Com apoio da AMNB, Instituto Ayabás promove formação política para mulheres negras

O projeto já realizou cinco oficinas e alcançou cerca de 100 mulheres

O Ayabás – Instituto da Mulher Negra do Piauí é uma organização que luta contra o racismo, sexismo, eliminação das desigualdades, valorização e promoção das mulheres negras. Com 13 anos de existência, há cerca de seis anos o instituto está filiado à Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras (AMNB).

Contempladas pelo Eixo 3 – Formação Política do Edital de Fortalecimento Interno da AMNB, as ativistas do Ayabás têm atuado no projeto UMOJA – ANCESTRALIDADE E MUDANÇA SOCIAL, que consiste em formações étnico racial e de feminismo negro, através de oficinas temáticas, com o objetivo de ampliar os conhecimentos e a consciência política de mulheres negras, para que estas tenham condições de intervir no processo de elaboração e controle social de políticas públicas e fortalecer o empoderamento pessoal e coletivo.

Haldaci Regina, ativista responsável pelo projeto, afirma que as discussões centradas no feminismo negro têm contribuído para o desenvolvimento político e pessoal das mulheres que compõem a organização:

“A gente tá conseguindo fazer com que essas mulheres do grupo falem mais e se sintam valorizadas. É isso que é o feminismo negro: essa agregação de todas as mulheres. Não há quem saiba mais, quem saiba menos, mas há uma junção de conhecimento e a gente tenta se organizar no sentido de se ajudar, melhorar nossas posturas umas com as outras e perante a sociedade”, explica.

Dentre os temas discutidos nas oficinas, estão a participação de mulheres negras no processo político eleitoral, saúde das mulheres negras e estratégias de enfrentamento ao sexismo e racismo institucional. Desde o início do projeto já foram realizadas cinco oficinas, alcançando cerca de 100 mulheres e garantindo a participação de mulheres trans.

Para Haldaci, as oficinas são o primeiro passo para a realização do sonho de montar uma escola de formação permanente para discutir temas pertinentes às mulheres negras da organização. “Terminando esse projeto, a gente já quer dar continuidade e ver se consolida essa nossa ideia que é a criação da escola de formação. A AMNB tem nos ajudado a proporcionar esse sonho”, comemora.

Acompanhe as ações do Instituto Ayabás pelo Instagram @ayabas_piaui.

Compartilhe essa notícia:

Deixar uma resposta