Quem somos

A Articulação de Organizações de Mulheres Negras (AMNB) é uma rede de organizações de mulheres negras, constituída atualmente por 29 organizações distribuídas por todas as Regiões do Brasil. A AMNB tem como missão institucional promover a ação política articulada de grupos e organizações não governamentais de mulheres negras brasileiras, realizando o enfrentamento ao racismo, ao sexismo, à opressão de classe, à lesbofobia e à todaas as formas de discriminação, a fim de contribuir para a transformação das relações de poder existentes no Brasil.

Instituto de Mulheres Negras de Mato Grosso

É uma organização social sem fins lucrativos, apartidária, fundada no ano de 2002 em Cuiabá e tem como missão a Melhoria da qualidade de vida da mulher negra por meio de ações e projetos que buscam sua inserção social, econômica e política, desenvolvendo a autoestima para o empoderamento pessoal e coletivo tendo como base a ancestralidade, a identidade racial e a cultura afro-brasileira.

N’ZINGA – Coletivo de Mulheres Negras

É uma organização feminista negra, fundada em BH em 1986. Luta contra todas as formas de discriminação e opressão racial e de gênero, visando superar em nível pessoal e coletivo a discriminação e o preconceito, bem como buscar alternativas que proporcione a inclusão sócio-política e econômica das mulheres afrodescendentes e seus familiares na sociedade, através da mobilização, organização e a participação política da comunidade.

Odara - Instituto da Mulher Negra (BA/Secretária Executiva)

É uma organização negra feminista que visa superar em nível pessoal e coletivo a discriminação e o preconceito, bem como buscar alternativas que proporcionem a autonomia e inclusão sociopolítica das mulheres negras na sociedade. O Instituto surgiu a partir das especificidades do ser mulher e negra numa sociedade estruturada pelo racismo, sexismo e outras formas de opressão.

Rede de Mulheres Negras do Paraná (PR)

Uma organização sem fins lucrativos, autônoma e independente fundada para reivindicar e ampliar a implementação de políticas públicas específicas. Teve início em 2006, quando um grupo de mulheres se uniram com o objetivo de buscar formas de dar visibilidade e acolher as demandas da população negra.