Contato

Seja Bem-vind@ ao nosso site!


"A Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras tem como missão institucional promover a ação política articulada de ONGs de mulheres negras brasileiras, na luta contra o racismo, o sexismo, a opressão de classe, a lesbofobia e outras formas de discriminação, contribuindo assim para a transformação das relações de poder e construção de uma sociedade equânime."
Notícias
29/02/2016
NOTA PÚBLICA AMNB - 696-15
Nota Pública


A Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras - AMNB vem a público manifestar seu repúdio à retirada da expressão "da incorporação da perspectiva de gênero" no âmbito das atribuições do recém-criado Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial, Juventude e dos Direitos Humanos, em votação realizada no dia 18/02/2016 sobre o texto da Medida Provisória 696/15 no Plenário da Câmara dos Deputados.

Considerando os acordos Internacionais assumidos pelo governo Brasileiro, como a Declaração e Plataforma de Ação da IV Conferencial Mundial sobre a Mulher (Beijing, 1995), o Plano de Políticas Para as Mulheres (PNPM) e o Plano Nacional de Promoção da Igualdade Racial (PLANAPIR), ressaltamos que o papel do Poder Legislativo deve ser a proposição de políticas que promovam a igualdade de gênero e raça na sociedade e combatam o sexismo, o racismo e as violências decorrentes e não a retirada dos direitos já conquistados pelo conjunto das mulheres brasileiras.

Reivindicamos que o Congresso Nacional reforce a manutenção da expressão "da incorporação da perspectiva de gênero" em todos os ministérios uma vez que isso foi aprovado e referendado nas Conferências Nacionais de Políticas para as Mulheres. Também se faz necessário destacar que o Plano Nacional de Políticas para as Mulheres é uma referência do Estado brasileiro na condução e desenvolvimento das políticas públicas dos direitos das mulheres, juntamente com todos os tratados internacionais dos quais o Estado brasileiro é signatário e que versam e assegura esse direito.

Afirmamos ainda que o Parlamento deve rever a decisão de tornar os termos da Convenção de São José da Costa Rica (1969), a única referência para efetivação dos direitos humanos no Brasil, neutralizando importantes avanços do PNDH III, tão duramente conquistados. Insistimos em exigir que o Parlamento brasileiro promova avanços, evitando, assim, retrocessos de conquistas sociais.

Brasília, 29 de fevereiro de 2016.
Demais Notícias
Org. Integrantes da AMNB
Para encontrar uma organização integrante, efetue a uma pesquise rápida por UF:
Fale Conosco
(71) 3561-2860

Secretaria Executiva:
Avenida Sete de Setembro, 71
Edifício Executivo, Sala 713
Salvador/BA - CEP. 40.060.000
Copyright © 2015 | AMNB - Articulação